Campanha anti-pseudotécnicos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Campanha anti-pseudotécnicos

Mensagem  Hugo Ferreira em Qua Nov 25, 2009 8:31 am

"
Reenvie este email pela sua saúde

Já certamente realizou um qualquer exame complementar de diagnóstico ou uma terapia como por exemplo:

-Análises clínicas;
-Ecocardiograma;
-Electroencefalograma;
-Sessões de fisioterapia;
-Sessões de radioterapia;
-Raios-X;
-Colocação de prótese dentária;
-Sessões de radioterapia;
entre muitos outros.

Estes exames ou tratamentos são realizados por profissionais que pertencem à classe dos Técnicos de Diagnóstico e Terapêutica, uma área da saúde que abrange 18 especialidades:

ANÁLISES CLÍNICAS E SAÚDE PÚBLICA;
ANATOMIA PATOLÓGICA;
AUDIOLOGIA;
CARDIOPNEUMOLOGIA;
DIETÉTICA;
FARMÁCIA;
FISIOTERAPIA;
HIGIENE ORAL;
MEDICINA NUCLEAR;
NEUROFISIOLOGIA;
ORTOPROTESIA;
ORTOPTICA;
PROTESE DENTÁRIA;
RADIOLOGIA;
RADIOTERAPIA;
SAÚDE AMBIENTAL;
TERAPIA DA FALA;
TERAPIA OCUPACIONAL.

Poderá encontrar nos mais diversos meios (clínicas, hospitais, centros de reabilitação, laboratórios...) estes profissionais a trabalhar e a fazer o melhor por si e pela sua saúde!

Certamente quando vai fazer algum destes diversos exames ou tratamentos, do lado de lá, espera alguém competente e profissional, para realizar o seu exame ou tratamento, com a certeza de saber fazer o que é melhor para si.

Diariamente, no ramo da saúde em Portugal, são vários os casos onde a pessoa que se encontra do lado de lá, não é a mais indicada para fazer aquele exame ou tratamento que você necessita. Fruto do desrespeito e total incumprimento das leis instituídas (Decreto-Lei nº 320/99, de 11 de Agosto), muitas unidades de saúde privados (no caso destes violam também o Decreto-Lei 111/2004 de 12 de Maio de 2004), públicos e cooperativos continuam a apostar em mão-de-obra barata, contratando directamente mão-de-obra não qualificada, com 12º ano ou mesmo com outro curso qualquer, sem qualquer tipo de formação na área, habilitação ou conhecimentos de áreas do foro clínico.

Saiba que quando for realizar um dos vários exames complementares de diagnóstico, têm o DIREITO DE EXIGIR que quem o atende é alguém COMPETENTE E HABILITADO para a tarefa, alguém com CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL e o qual você sabe que foi preparado, durante vários anos, nas escolas portuguesas, para o EXERCÍCIO PROFISSIONAL daquela função.
Como tal, você TEM O DIREITO A EXIGIR A IDENTIFICAÇÃO DO PROFISSIONAL QUE VAI REALIZAR O SEU EXAME, portanto não deixe a sua saúde e dos seus em maus alheias!

A cédula profissional, é o único documento existente (um pequeno cartão, em tudo semelhante a um cartão de crédito ou no caso das antigas, semelhante às antigas cartas de condução antigas) que identifica e acredita o profissional à sua frente para realizar o seu exame ou tratamento.
A entidade responsável pela emissão das diferentes cédulas é a Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS), um organismo nacional, pertencente ao Ministério da Saúde, que regula e acredita os profissionais da área para a realização de exames complementares de diagnóstico e terapêutica.
Por lei (Decreto-Lei nº 320/99, de 11 de Agosto), os únicos profissionais habilitados para a realização dos diferentes exames complementares de diagnóstico, são apenas os portadores de uma cédula profissional cuja a obtenção está definida por lei e é necessário um curso do ensino superior.

Quem fica a ganhar com isto são várias entidades donas de várias unidades de saúde privadas ou cooperativas, pois metem ao bolso o dinheiro do bom ou mau diagnostico/tratamento do utente, bem como rendimentos extra que não pagam por terem alguém a ganhar o ordenado mínimo.
Quem fica a perder com isto? O utente, com um mau diagnóstico ou um mau tratamento, o país, pela constante sangria de profissionais capacitados e competentes para o estrangeiro à procura daquilo que não encontram por cá, o contribuinte, que vê assim o dinheiro dos seus impostos serem desbaratados, acabando por pagar a formação de profissionais, dos quais outros países vão usufruir, sem custos associados à sua formação.

Os sindicatos há muito que já se queixam disto, mas a Inspecção Geral das Actividades de Saúde (IGAS) continua a fazer orelhas moucas ao lado do Governo.

Já quantos de vocês terão sido vitimas de maus diagnósticos por exames complementares estarem errados ou terem sido mal realizados? Muitos e outros nunca saberão!

A negligência médica e a usurpação de funções ainda constituem crimes na lei portuguesa e não há nada mais precioso que a nossa saúde! Portanto não seja conivente com esta situação. Denuncie sempre todas estas situações, pois as coisas só mudam quando houver queixas suficientes.

Está na altura de agir e para tal PODE e DEVE denunciar todas as irregularidades (más condições de higiene e segurança do local bem como o pessoal desprovido de cédula profissional) junto do IGAS (Inspecção Geral das Actividades de Saúde), ACT (Autoridade para as Condições do Trabalho) ou na policia local (PSP ou GNR).

Faça circular a mensagem para que no futuro todos possamos beneficiar duma saúde melhor, através de técnicos qualificados e reconhecidos pelo Estado."
avatar
Hugo Ferreira
Veterano
Veterano

Número de Mensagens : 39
Localização : Braga
Data de inscrição : 30/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum